Música ambiente para lojas: Como não errar?

Música ambiente para lojas: Como não errar?

 

É extremamente chato quando saímos para comprar roupas e não tem naquele lugar não tem música ambiente para lojas.

Quando as pessoas saem para fazer compras, mesmo não querendo gastar muito, elas esperam se sentir em Nova York dentro de um filme, pelo menos naquele momento.

Ter músicas de fundo já deixou de ser um diferencial há muito tempo, hoje é básico, mas se não tem, está saindo perdendo.

O que acontece é que se você quer que as pessoas passem tempo na sua loja, precisa criar um ambiente agradável e que gere conforto suficiente para que o cliente não sinta o tempo passando.

Para fazer isso, é preciso dominar e ter a atenção de todos os sentidos do seu público e a audição é um desses sentidos.

Por que a música ambiente para lojas é importante?

A ideia é provocar reações no inconsciente do usuário. A música de fundo é importante porque os instrumentos, a melodia e o ritmo geram diversas reações psicológicas nas pessoas, fazendo com que elas possam ficar mais propensas a fazer uma compra.

Colocando uma música eletrônica e animada, por exemplo, você pode fazer com que ela se sinta dentro do exemplo que dei no começo do artigo e, convenhamos, qualquer pessoa que vai para Nova York tem a intenção de se afogar em compras.

Em outras palavras, as músicas aceleradas costumam provocar a compra por impulso.

Quando se trata de músicas mais lentas, aí a história é diferente, pois elas fazem com que as pessoas raciocinem melhor.

Encontrei alguns dados relevantes para a discussão. Segundo uma pesquisa feita pela Mood, os clientes realmente gostam muito quando vão fazer compras e tem música de fundo.

Na verdade, 70% dos entrevistados afirmam que percebem nas músicas e que passariam mais tempo na loja se gostarem da playlist.

Que tipo de música de fundo funciona para o seu negócio?

Sabendo disso, você já consegue responder essa pergunta? Qual tipo de música ambiente para lojas funciona para o seu negócio? Músicas agitadas ou músicas mais lentas?

Normalmente as músicas para loja de roupas e de academias são mais, pois o público é mais jovem e mais propenso a gastar.

Já em lojas mais exclusivas, onde os preços unitários são maiores e a idéia é que o cliente não leve apenas um produto, você pode colocar músicas mais calmas.

Música ambiente para lojas.

4 dicas para você não se enrolar com a música ambiente para lojas

Para você não errar na hora de escolher a sua música ambiente para lojas, separei 3 dicas que vão te evitar alguns muitos problemas!

Não aumente muito o volume

Algumas pessoas têm aversão ao barulho enquanto outras não curtem tanto a música baixo, mas, se for para pecar, que seja para menos.

O cliente não vai reclamar se a música estiver baixa, mas pode ter certeza que ele vai sair da loja muito mais cedo do que o previsto, se a música estiver alta demais.

Utilizando música como forma de marketing

Essa dica tem a ver com os direitos autorais. Alguns artistas podem achar que você está utilizando a música de fundo para marketing e acionaram o órgão responsável para tomar alguma atitude.

Para evitar, tome medidas para garantir que não está violando as leis de direitos autorais.

Não utilize estações de rádio

Além de não conseguir controlar os gêneros das músicas que serão tocadas, também não poderá pular os comerciais e as conversas entre os Dj’s.

Então, é muito melhor procurar um sistema de som ambiente para lojas.

Pesquisa nas redes sociais

Para acabar com todas as dúvidas, você pode criar um post nas redes sociais do seu negócio, dizer que está montando uma nova playlist e pedir sugestões para eles.

Agora você já tem condições de montar a sua própria playlist para lojas. Qualquer dúvida é só deixar o seu comentário.

Não se esquece de curtir e compartilhar nas suas redes sociais, ok?

Até a próxima!

3 comentários em “Música ambiente para lojas: Como não errar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.